Dinâmica demográfica familiar e padrão migratório no Brasil: transformações desde os anos 1990

Resumo: O projeto se insere em um contexto de transformações demográficas, que abarcam reestruturações econômicas na forma de produzir, distribuir a renda e consumir a riqueza, mas também mudanças sociais sobre a dimensão familiar. Essas transformações afetam a composição e o ciclo de vida familiar, modificando o timing de ocorrência dos eventos. Ao mesmo tempo, a própria dinâmica da família pode ter implicações sobre os componentes da dinâmica demográfica.
Esse contexto não é homogêneo em sua dinâmica espacial. Alguns marcadores importantes, como escolaridade, renda, gênero e idade mostram-se como diferenciadores não somente em relação à dinâmica familiar, mas também à velocidade das transformações no território.
As mudanças nas famílias contemporâneas são objeto de estudos há muito no Brasil (BILAC, 1991; WAJNMAN, 2012; ITABORAÍ, 2015) e no mundo (BECKER, 1981;THERBORN, 2006; ESPING-ANDERSEN, 2009). Este projeto visa complementar esses estudos construindo uma análise que abarque o território nacional e suas divisões estaduais e alguns estudos de caso em que se poderá conhecer as especificidades regionais do país.
A migração, por sua vez, também tem sido alvo de estudos que buscam compreender as mudanças em curso (PACHECO; PATARRA, 1998; BAENINGER, 2007; BAENINGER, 2008, RIGOTTI, 2008; CUNHA 2015), contudo, a questão da família é um elemento mediador dos movimentos migratórios ainda pouco estudado.
A novidade deste projeto está em compreender como as mudanças na família afetam a dinâmica migratória no período de análise: décadas de 1990, 2000 e 2010. Em geral, os estudos tendem a apontar a primazia dos fatores econômicos na explicação das mudanças em curso (HASS, 2010). Tais elementos, entretanto, representam parte daqueles que colocam as pessoas em movimento e, como as razões para a migração só podem ser compreendidas se considerados a experiência passada junto às circunstâncias presentes da família e do trabalho (COURGEAU; LELIÈVRE, 2006), essas relações pouco conhecidas entre as mudanças na família e os impactos na migração representam importante elemento a ser aprofundado (HASS, 2010).

Data de início: 2021-09-01
Prazo (meses): 30

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Rachel Facundo Vasconcelos de Oliveira
Aluno Mestrado Yago Oliveira dos Santos
Aluno Mestrado RENNAN MORAES RODRIGUES
Coordenador Ednelson Mariano Dota
Pesquisador Igor Martins Medeiros Robaina

Páginas

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910